Universidades de SP divulgam listas de livros do Vestibular 2018

Prestar vestibular não é tarefa fácil. É o ENEM, a Fuvest, a Unicamp e a Unesp, dentre outras, que preocupam os estudantes durante o ano inteiro – ou até mais de um – que buscam uma oportunidade de cursar o curso que desejam em uma universidade que seja boa e que tenha o ensino gratuito.

Porém, a verdade é que percorrer todo esse processo não é tarefa fácil e é preciso dar conta de uma ampla gama de conteúdo que é cobrada de todos os estudantes que desejam uma vaga na universidade. Isso porque, querendo ou não, a verdade é que para conseguir a aprovação em um vestibular é preciso que se estude todo o conteúdo que foi abordado durante todos os três anos do ensino médio, o que não é tarefa simples.

Dentro dessa perspectiva, o conteúdo que é cobrado no ENEM, por exemplo, é o mesmo todos os anos, tendo variação apenas das perguntas que são feitas nas provas. Dessa forma, para prestar o ENEM é preciso que você apenas se atente a estudar o conteúdo padrão de vestibular e também preste atenção nas notícias, já que o ENEM costuma requerer um conteúdo de atualidades.

Porém, para os outros grandes vestibulares, apesar do conteúdo geral ser o mesmo há muitos anos, há um elemento em especial que muda periodicamente: a lista de livros exigida para a realização das provas de português. Dessa forma, para que o estudante consiga ir bem no vestibular, é preciso que ele tenha o conhecimento dos livros dessa lista.

E é exatamente pensando em tudo isso que nós reunimos aqui uma série de informações que vão mostrar para você quais são os livros exigidos pelos grandes vestibulares agora em 2018, tudo para que você consiga começar a se preparar o quanto antes para as provas dos vestibulares.

Conheça os livros exigidos pelos vestibulares em 2018

O ENEM não costuma cobrar uma lista de livros específicas para a realização de suas provas, de forma que isso é algo realizado principalmente pela Fuvest e pela Unicamp, outros dois grandes vestibulares do Brasil, que dão acesso à USP e também à Unicamp.

Para o vestibular de 2018, a Fuvest fez poucas alterações em relação à lista de 2017. Dessa forma, os livros cobrados serão Mayombe, de Pepetela, Claro Enigma, de Carlos Drummond de Andrde, Minha vida de menina, de Helena Morley, O cortiço, de Aluísio Azevedo, Iracema, de José de Alencar, A cidade e as serras, de Eça de Queiroz, Sagarana, de José Luiz Guimarães Rosa, Vidas Seca, de Graciliano Ramos, e Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis.

Já a Unicamp para a sua lista de 2018 separou a literatura exigida em teatro, romance, contos, sermões e poesia. Sendo eles, respectivamente, O bem-amado, de Dias Gomes, Coração, cabeça e estômago, de Camilo Castelo Branco, Terra Sonâmbula, de Mia Couto, O cortiço, de Aluísio Azevedo, Caminhos Cruzado, de Érico Veríssimos.

Nos contos entra Amor, de Clarice Lispector, Negrinha, de Monteiro Lobato, A hora e a vez de Augusto Matraga, de Guimarães Rosa e O espelho, de Monteiro Lobato. No restante estão Sermão de quarta-feira de cinza – ano de 1672, Semão de quarta feira de cinza – ano 1673 e Sermão de quarta-feira de cinza – Para a capela real, de Antonio Vieira; Sonetos, de Camões e Poemas Negros, de Jorge de Lima.

 

Livros polêmicos sobre sexualidade

A sexualidade historicamente é um campo polêmico e um grande tabu em várias sociedades ao redor do mundo. Por isso, tratar dela em letras de músicas, em filmes e mesmo nas obras literárias, sempre foram e ainda são um grande desafio para os criadores destas obras.

É praticamente impossível dissociar um livro que aborda essa temática, sem lembrar-se imediatamente do gigantesco sucesso de vendas dos últimos anos e que explora exatamente isso, 50 tons de cinza e toda série que o segue. Essa obra que foi lida por muitas pessoas ao redor do mundo, era figura certa nas mãos de pessoas dentro do metrô, ônibus, estantes de casa e nas primeiras filas das grandes livrarias do Brasil e do mundo. Talvez por ser um tabu, ele despertou o interesse de tanta gente e foi tão comentado por vários segmentos da sociedade, inclusive pelo site de acompanhantes Gata Urbana de Curitiba (confira).

Livros que tratam sobre sexualidade.

Entretanto, em uma breve pesquisa, logo conseguimos achar que esse livro não é o único que explorou a temática sexual e que tenha gerado uma polêmica em volta de si.

Livros Proibidos

Em muitos locais e em muitas culturas, esses tipos de livros são considerados indolentes e assim, proibidos. Historicamente falou-se e criou-se histórias sobre o tema, e também historicamente, os livros foram considerados polêmicos e muito deles tiveram suas comercializações proibidas em alguns países ou censurados para apenas certos tipos de público.

Dentre eles, uma das literaturas sexuais mais famosas é a história da jovem e sensual Lolita. Livro escrito por Vladimir Nabokov, retrata a história sexual entre uma garota de apenas 12 anos e seu professor de 38, que se apaixonaram mutuamente e começam a ser relacionar depois que o homem vira seu padrasto. Além de explorar um tema já pouco usual, o autor ainda colocou uma relação de pedofilia e depois incestuosa, o que acarretou severas críticas ao mesmo. O livro foi lançado em 1955 e virou filme pelas mãos de um dos maiores cineastas da história, Stanley Kubrick, que teve nessa adaptação um dos seus grandes sucessos.

A sexualidade retratada na literatura.

Livros de sucesso

Assim como nos exemplos já citados nesse artigo, existem várias outras obras escritas e que se debruçam na temática sexual, causando sempre desconforto em muitos segmentos e brigas diversas em diferentes meios da sociedade. Entretanto, um comportamento do mercado é muito comum: as grandes vendas de exemplares.

Todos esses livros se tornaram um enorme sucesso de consumo, tendo atraído muitos leitores, de diferentes características e idades. Conseguimos assim, até mesmo inferir que, esses assuntos considerados tabus por grandes meios sociais, desperta ainda mais uma curiosidade das pessoas em procurar o motivo dessa polêmica e saber mais do que se tratam esses livros, passando a ser uma espécie de “chamariz” e um excelente marketing para as obras.

 

Os 5 livros mais românticos da década

Os livros se reinventam ano após ano. O mercado literário aprendeu muito bem a se adaptar aos tempos modernos e a levar leitura para os mais diversos públicos. Entretanto, algo que é praticamente unanimidade são os livros românticos, como vimos na lista dos livros mais vendidos de 2016, em um post anterior. Pessoas de qualquer idade adoram ler uma boa e bonita história de amor, independente do contexto, situação e pessoas envolvidas.

O que todos gostam é de poder sentir o romance e se apaixonar juntamente das personagens do livro. Por isso, não foi fácil, montar essa lista, mas o artigo apresentará os 5 livros mais românticos da década. Eles não estão rankeados por ordem de qual é o melhor, portanto essa é apenas uma listagem daqueles que mostraram ser os livros mais consumidos dentro desse segmento, na última década.

A culpa é das estrelas

Esse livro foi com certeza um dos grandes best-sellers mundiais nos últimos anos. Vendeu milhares de cópias e foi traduzido para muitas dezenas de idiomas diferentes, tendo conquistado milhares de pessoas ao redor do mundo. A história do jovem casal emocionou, tocou e apaixonou muitas pessoas, chegando até mesmo às salas de cinema e tornando-se um dos filmes mais vistos dos anos passados.

Como eu era antes de você

O livro mais vendido em 2016.

Esse segundo livro é com certeza um líder de vendas no Brasil e em vários locais do mundo. Literalmente, foi o livro mais vendido no país no ano de 2016. Um dos best-sellers da famosa autora Jojo Moyes, conta a história de amor entre uma mulher que é contratada pela família de um jovem rico, para cuidá-lo, depois que este sofre um acidente e se torna tetraplégico. Esse romance especial também conquistou as telas de cinema e levou em imagens as mesma emoções que os leitores sentem ao ler o livro.

A última música

Um livro do especialista em best-sellers Nicholas Sparks, não deixa por menos e corresponde muito bem à toda sua fama de levar seus leitores às lágrimas. Nicholas é capaz habilidosamente de expressar as confusões e amores de um casal de jovens, tendo em sua garota, a personagem principal, que após conhecer seu amor, é capaz de deixar sua amarras e problemas familiares para trás.

Ps eu te amo

Livros românticos para morrer de amor.

Um livro apaixonante e emocionante que conta a história de um jovem casal que se conhecia e relacionavam-se há anos, mas a morte inesperada do rapaz, leva a vida da mulher à uma grande reviravolta. Em meio a seu luto Gerry recebe um apoio dos mais inesperados, através de cartas, seu falecido amor, fornece forças para que ela saia de sua tristeza profunda e retorne a sorrir. Assim como os anteriores, o livro também virou um bonito filme.

Uma noite no Chateau Marmont

Da mesma autora do aclamado “Diabo veste Prada”, que também foi muito premiado e fez um imenso sucesso nos cinemas, esse livro demonstra toda a capacidade de Lauren escrever histórias envolventes. O livro conta a história de um casal, onde a mulher sustenta a casa e seu marido investe em sua carreira de cantor. Mas as coisas começam a mudar quando o talento dele é descoberto e a fama passa ser um empecilho para o relacionamento. Certamente um livro de romance, reviravoltas e superação.

 

Programação para o fim de semana

O final de semana na capital paulista é sempre muito movimentado e concorrido. São Paulo oferece atrações e atividades para todos os gostos e idades. Para aqueles que desejam baladas, curtir um parque, ir ao cinema, shows, teatros, eventos literários e muito mais, existe uma São Paulo para cada pessoa que nela se encontra. Para tomar uma decisão acertada e curtir muito bem seu final de semana, seja acompanhado(a) por um amigo(a), familiar ou parceiro(a), siga nossas dicas nesse artigo.

Pesquise sobre suas atividades prediletas

O primeiro passo de todos para curtir uma boa programação de final de semana é um “clichê”. Mas é certeiro: reflita sobre quais são as atividades que você mais curtiria ou está “no clima” de fazer ou mesmo seria agradável de fazer com sua companhia.

A partir disso, esteja atento à notícias nas rádios, mídias sociais e sites em geral, são nesses locais principalmente que os anúncios de eventos pequenos e grandes que acontecem esporadicamente ou cotidianamente na cidade, são divulgados.

Dicas para curtir um final de semana cultural em São Paulo.

Inserido nesse contexto, a programação cultural é algo que chama a atenção de qualquer paulistano ou de turistas que estão de passagem pela cidade. São muitas opções de cinemas de rua, exposições de artes intinerantes e de acervos fixos nos museus e galerias da cidade, shows dos mais diversos tipos de músicas, peças de teatro, eventos literários e visitação nas suas grandes bibliotecas e livrarias, dentre muitas outras atividades.

Eventos literários

O que seria da programação cultural de São Paulo, sem a presença de sua literatura ou mesmo de eventos que abragem literatura em geral?

Com certeza, empobreceria demasiadamente a cena cultural local. Sabendo disso, os produtores e agitadores culturais da cidade sempre estão criando e organizando novos e mantendo os já existentes eventos, feiras e programações literárias.

Passeios para aproveitar tudo que São Paulo pode oferecer.

Vale muito a pena conhecer, tanto para quem é amante dos livros, até para os que gostariam de dar uma chance para a leitura e se abrir ao mundo das letras. Com isso, pesquise para saber se está programado alguma feira de livros para seus dias de folga ou finais de semana.

Uma outra boa opção são os coquetéis de lançamentos de novas obras, debates sobre livros, saraus com recitais de trechos de histórias e livros, e muito mais. Em todos esses locais é possível encontrar várias pessoas bacanas, cultas e até mesmo os próprios autores, que sempre geram debates ricos culturalmente para todos os presentes.

Não esqueça também de salvar um tempo para passear pelas livrarias e bibliotecas de São Paulo, sempre tem um charmoso café que você pode sentar-se e ler um pouco, saboreando sua bebida quentinha.

 

Os livros mais vendidos de 2016

Por mais que os hábito de leitura tenha diminuído consideravelmente nas últimas décadas, levando em conta o ritmo de vida mais acelerado nas cidades brasileiras, o bombardeio de outros interesses, como: jogos virtuais, internet, atividades extra escolares para as crianças e muito mais, os livros ainda tem um lugar muito especial no cotidiano da sociedade. Houve um aumento da produção e consumos de livros após a massificação de temáticas e autores. Atualmente, existe uma variedade enorme de obras, desde religiosas, de auto ajuda, de youtubers, de autores condecorados e outros. Além dos livros impressos, na forma que historicamente são conhecidos, a criação dos e-books também ampliou bastante a comercialização dos livros, agora também no formato virtual.

Os livros mais vendidos no ano de 2016

A fim de comprovar essa demanda de livros que ainda é bastante grande e além disso, é um mercado que também está em expansão, esse artigo se propõe a citar os livros mais vendidos no ano de 2016. Com esses dados, conseguimos analisar e inferir informações interessantes e assim, percebermos que o mercado se aquece também, por dentre vários motivos, uma grande característica de renovação e adaptação à novos tempos, como a maior presença de livros de youtubers, coachs, líderes religiosos e etc.

Como eu era antes de você

O livro mais vendido em 2016.

O livro campeão de vendas no Brasil, foi o livro de Jojo Moyes. Ele conta a história de uma moça contratada para cuidar de um rico rapaz que após sofrer um acidente, se tornou tetraplégico. Na verdade, é uma história de amor e superação desse casal, que virou filme também no ano passado.

Ruah

Um dos últimos livros escritos pelo Padre Marcelo Rossi, ficou na segunda posição entre os livros mais vendidos no ano passado. Com relatos de fé e mensagens para os fiéis das igrejas cristãs, esse livro de auto ajuda virou “febre” no Brasil, tornando-se um sucesso de comercilização.

Depois de você

Os best-sellers de 2016

O terceiro livro mais vendido de 2016, também de Jojo Moyes, e é a continuação de seu livro anterior “Como eu era antes de você”. A história retrata a vida da garota principal “Lou” e sua luta em continuar a vida e superar o luto da perda de seu amado. Conseguido emplacar dois de seus livros entre os três mais vendidos do Brasil, demonstrou a força de Moyes em terras tupiniquins.

O diário de Larissa Manoela

O quarto livro mais vendido do país é sobre uma das figuras “teen” mais influentes do momento no país, Larissa Manoela. A atriz que foi protagonista da novela “Carrossel” e também tem um grande canal no Youtube, carrega uma legião de fãns mirins consigo.

Harry Potter e a criança amaldiçoada

Os livros imperdíveis de 2016.

O mais novo livro da saga Harry Potter foi o quinto livro mais vendido do país em 2016 e demonstra toda a força que o “bruxinho” mais querido e “pop” do mundo tem sobre a cultural pop mundial. Suas histórias e aventuras acompanhado de seus fiéis amigos, ainda são grandes atrativos para os adultos que cresceram com seus filmes e livros, e até mesmo para muitas crianaças e adolescentes das gerações posteriores.

 

As melhores livrarias de São Paulo

São Paulo é a maior cidade do Brasil e da América Latina. Devido ao seu tamanho e a quantidade de pessoas que a habitam, a cidade tem a fama de ser o local aonde conseguimos “encontrar de tudo” e da “cidade que nunca dorme”. Seguindo o rumo e a economia do local, a parte cultural de São Paulo também oferece bastante para seus moradores e visitantes. Inserida no contexto cultural da cidade, as suas livrarias são lindíssimas e muito famosas entre todos os amantes dos livros e/ou para aqueles que adoram o “cheirinho e o climinha” de livraria. Para engajar esse público leitor, a cidade conta com famosas livrarias, principalmente três, que são consideradas as melhores livrarias de São Paulo. Nesse artigo iremos caracterizar cada uma dessas três preciosidades que são: Livraria Cultura, Livraria da Vila e a Saraiva.

Livraria Cultura

As melhores livrarias de São Paulo

A Livraria Cultura é uma rede presente na maioria das grandes capitais (e algumas outras cidades maiores) brasileiras. Tem em seu conceito, um local multifuncional, aonde conta com um charmoso café, espaço para eventos, como: sessões de autógrafos, lançamentos de livros, leituras e mini-teatros infantis e muitas outras atividades. Além disso, sua arquitetura e o gigantesco espaço rodeado por rampas que conduzem o visitante a ser perder em seus milhares livros, fazem da experiência desse local, algo inesquecível.

Livraria da Vila

As livrarias mais movimentadas de São Paulo.

Essa livraria tipicamente Paulista, é um dos xodós da cidade. Charmosa e voltada inteiramente às sessões dos mais variados temas de livros, leva seus visitantes por entre estantes e ilhas de livros que percorrem toda a extensão de seus espaços. Com seus 32 anos de história, já faz parte da indústria cultural de São Paulo, e é o ponto de encontro de amigos, familiares e entre pessoas e livros, em quase 10 bairros espalhados pela cidade. Nos últimos 3 anos, a livraria resolveu levar todo seu charme e curadoria impecáveis para novos ares, chegando até o interior de São Paulo e ao estado vizinho do Paraná.

Livraria Saraiva

Lugares para comprar livro em São Paulo

A Livraria Saraiva também é uma grande rede de livrarias, que abrange várias cidades brasileiras. Uma das maiores e mais famosas (se não, a maior e mais famosa) livraria do Brasil. Mas não se deixe enganar, a gigantesca livraria, apesar de sua forte expansão, não deixa em momentos algum, seu serviço cair. Abrange os mais variados temas e estilos de leitura, possuindo um enorme catálogo de livros e ainda tendo a facilidade de “intercâmbio” entre suas lojas físicas ou mesmo online. Ou seja, se na Saraiva de sua cidade não tem o livro que você deseja, não tem problema, eles acharão alguma loja das regiões próximas ou de outros locais do país e pedirão para entregar na loja ao seu lado. Além dessas facilidades em seus serviços, o local oferece um delicioso café, porque não há nada melhor do que saborear uma xícara de expresso lendo um bom livro.